Curiosidade

Você conhece o jogo Go?

Go é um jogo de tabuleiro que surgiu na China há mais de 2500 anos e é considerado uma das quatro artes do estudioso chinês, sendo as outras três a música, a caligrafia e a pintura.  Nesse jogo, dois jogadores alternadamente colocam as peças (chamadas pedras)  nas intersecções do tabuleiro. Ganha o jogador que cercar o maior território com suas pedras.

Um dos elementos notáveis do Go é a sua simplicidade. Essencialmente, possui apenas duas regras! Apesar de sua aparente simplicidade, é um jogo que exige muita estratégia. Considerando o tamanho do tabuleiro (19 x 19), o número de jogos possíveis é da ordem de 10^761!!! Bem maior que no xadrez, onde o número de jogos possíveis é da ordem de 10^120.

GoPost2Em 1997, um computador da IBM chamado Deep Blue ganhou do então campeão mundial de xadrez, Garry Kasparov. Dessa forma, muitos acreditam que cientistas da computação serão capazes de criar uma inteligência artificial capaz de ganhar em qualquer jogo. Go, com sua vasta gama de movimentos possíveis a cada turno, continua sendo uma barreira para pesquisadores em inteligência artificial.

Atualmente, existem diversos programas que jogam Go. Mas um em especial entrou pra história: o programa Fuego, criado na Universidade de Alberta, no Canadá, com contribuições de pesquisadores da IBM e outros lugares. Em 22 de agosto de 2009 um computador executando esse programa ganhou, pela primeira vez, de um dos melhores jogadores de Go do mundo. Ainda que tenha sido em um tabuleiro menor do que o oficial, foi um momento histórico. E o mais notável desse programa é que ele não ganhou por possuir mais conhecimento da estratégia do Go, e também não analisava todas as jogadas possíveis a cada turno. Suas decisões eram tomadas com base em escolhas aleatórias e estatística!

Para saber mais sobre como o Fuego foi capaz de ganhar aquele jogo, acesse o artigo completo no site do IEEE Spectrum: http://spectrum.ieee.org/robotics/artificial-intelligence/ais-have-mastered-chess-will-go-be-next

Para saber mais sobre o fantástico jogo Go, confira o link: http://en.wikipedia.org/wiki/Go_(game)#Computers_and_Go

Anúncios

Você sabe o que acontece com seu voto depois da urna?

Sabe aquela caixinha na qual você deposita o seu voto, a urna eletrônica? Já se perguntou o que acontece depois que você aperta “confirma” e vai pra casa? É complicado, especialmente porque a maioria da população não tem conhecimento de programação e eletrônica para saber sequer questionar a confiabilidade da urna… O jeito, então, é torcer para que não haja fraude… ou assistir a esta entrevista com Diego Aranha, ex-professor da UnB e atual professor da UniCamp, onde ele explica um pouco sobre a confiabilidade da urna eletrônica.

Diego explica que realizou testes em cima da urna eletrônica e encontrou diversas falhas de segurança. “As falhas tinham implicação tanto no sigilo do voto como na integridade dos resultados”, diz. Em outras palavras, o software da urna permite a manipulação indevida do resultado da eleição.
O entrevistado propõe uma solução para a questão da integridade dos votos. Através de uma motivação chamada “Você Fiscal”, os eleitores podem tirar uma foto do comprovante de voto, e com isso, ajudar na fiscalização do resultado da eleição. O projeto é explicado com mais detalhes no link abaixo:
http://catarse.me/pt/VoceFiscal

Onde estão os heróis da engenharia?

 

 

07OLEngHerof1-1403617643786

Vivemos em uma sociedade que celebra diversos heróis, e em diversas áreas. A admiração a esses heróis pode até beirar o fanatismo, tamanha sua relevância social. Mas… e na engenharia? Quem são os nossos heróis?

Celebrar heróis pode ser uma boa maneira de inspirar jovens e informar o público. Com isso, o deficit de heróis na engenharia pode reduzir o interesse público e restringir o fluxo de talentos na área.

Mas o que define um herói? Sucesso financeiro? Premiações? Contribuição para o bem-estar da humanidade? Muitas conquistas foram alcançadas pelo esforço de equipes. Pode o heroísmo surgir por meio da devoção a uma organização?

O ex-jornalista e professor na Arizona State’s University Walter Cronkite School of Journalism and Mass Communication, G. Pascal Zachary, publicou um artigo sobre o tema na revista IEEE Spectrum de julho. E você pode conferir a publicação no link a seguir:

http://spectrum.ieee.org/geek-life/profiles/where-are-todays-engineering-heroes